3.6.09

arqueologia

buscar a letra perdida entre os alfabetos aquela gasta pelo tempo de tanto ser usada desde sempre essência das coisas visíveis falada feita pedra pois reeditada em inúmeras línguas feita pó pelo peso dos mil sentidos lhe atribuídos letra decantada purificada pelo fogo dos séculos dos erros dos desvios transmudada em substância líquida quando finalmente encontra seu repouso movimento perpétuo pêndulo inexorável: o onipresente éter linguístico cujas cristalizações determinam o ser das palavras.

Nenhum comentário:

Seguidores