26.7.10

metanóia

uma
brisa de vida
ergue-me
em pó

e a cada respiração
me desenlaço
- em pé -
da sepultura

este corpo denso
esvai-se
, ventando,
dia a dia

3.7.10

descendência

a criação
possui
suave
cheiro Divino

e nós
(inebriados
com o êxtase
que somos)
entup'mos
n'ssas
n'darinas

Seguidores