16.1.09

branco

o papel vazio
divaga sobre o infinito.

o poema escrito,
por reles que seja,
distrai o papel.

o infinito,
mosaico de possibilidades,
transborda...

o poema
acena...
sarcástisco.

Nenhum comentário:

Seguidores