16.1.09

Arché

Quero desmistificar o pó
dele fazer brotar a idéia;
do chão criar o espaço
e nele pulsar a (anti) matéria.

Quero cristalizar o sonho
humanizar o inerte
plano que separa e define
à alma que diverte
moldar o mundo que incita
paladar, ouvido, cheiro, luz e pele...


Do gesto-traço ao sentimento
da intenção ao concreto
percorrer livre o árduo caminho
e dar forma ao eterno: arquiteto.

Nenhum comentário:

Seguidores