16.4.09

insurreição

às vezes dói
(há o que purgar)
a dor decanta
às vezes corrói
escória escorre sua cor
pelo ventre
há quem não sinta
às vezes mói
denso, rombuda mó
esfarinha o ser, pó.

às vezes muda:
um broto brota fundo
raízes pululam
intumescidas umedecidas fincam-surgem
purga-se o asco o turvo o tosco
do corpo destilado
desabrocham-se pelos poros
florada da carne
a pele húmus perfeito.

transfigura-se em cores
toda dor.
flor.

2 comentários:

ariel luis lazzarin disse...

e aqui estamos.

Anônimo disse...

Um broto brota fundo...
aí você foi profundo.
amei !
Meu.

Seguidores